Disco: “Copacabana”, com Sarah Vaughan e Hélio Delmiro.

Outro dia eu estava fazendo uma caminhada pela orla da Lagoa da Conceição e no retorno para casa, parei para beber água de coco. Foi quando ouvi um lindo som de guitarra. Logo a seguir, surgiu uma voz manhosa e “enfeitiçada”. Era Sarah Vaughan, acompanhada por Hélio Delmiro. Ah, minha gente, aqueles dois conseguiram recuperar todo o fôlego que eu havia perdido na longa caminhada, isso sim! A milagrosa faixa era, na verdade, a famosíssima “Dindi”. Meu Deus, que coisa linda! Até parece que Helinho e “Sassy” foram criados juntos, tal a intimidade alcançada.

Pois muito bem: movido por um forte impulso, eu fui para casa disposto a escutar o CD “Copacabana”. Deitei-me no sofá, fechei os olhos e comecei a escutar o álbum. Quando chegou a vez de “Bonita”, argh, tocou o telefone. Caracas, podia ser até o governador me convidando para ser o futuro secretário de cultura, mas nem quis saber… Despluguei o telefone e desabei novamente no sofá. Não demorou muito e me pus a sonhar, sonhar e sonhar com aquelas melodias…

Sei apenas que após algum tempo aquela mão feminina insistia em me cutucar. E eu, com um largo sorriso estampado na cara, imaginando mil coisas, demorei a abrir os olhos. Quando abri, vejam vocês: era a faxineira querendo passar o aspirador na sala.

Céus… Pode isso, meus amigos?!

https://www.youtube.com/watch?v=kgHS91JvWg0

sara_vaughan

Anúncios

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...