Disco: CD “A Donny Hathaway Collection”, com Donny Hathaway.

Há quem assegure que os sons que existem na natureza representam a melhor “obra” do Senhor. E que “ele” criou o mundo com uma única intenção: que as criaturas pudessem se extasiar com os sons e, com isso, amassem uns aos outros. Olha, pode bem ser verdade. O que sei dizer é que existem algumas melodias esparramadas pelo mundo que atestam essa ideia, lá, isso sim! Basta ouvir, por exemplo, as lindas canções de Donny Hathaway, como “A song for you”. Ah, certamente vocês concordarão comigo: é um incrível mergulho na alma!

No entanto, meus amigos, a vida de Donny foi muito dura. Impiedosa, até. Nascido em Chicago e criado em St. Louis, pode-se dizer que Hathaway possuía uma daquelas almas “irreversivelmente conflitadas”. E a fama surgiu por conta da sofrida voz, à medida que ele conseguia expressar a marca de sua inseparável dor nos inúmeros “gospels” que aprendeu na infância. Como poucos cantores, Donny Hathaway legitimou o sofrimento nos cantos e acordes de belas melodias. Talvez por isso, irônica e cruelmente, ele tenha se suicidado em 1979, aos 33 anos de idade. Por sinal, com a mesma idade “do mestre” que ele tão bem soube homenagear em suas inesquecíveis canções…

https://www.youtube.com/watch?v=HeHiio1sTTI&feature=youtu.be

Donny Hathaway

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...