Memórias: aprendendo a soletrar o mundo…

Está chegando ao fim este “reencontro” com o Rio de Janeiro. E eu sinto que a sorte, de fato, sorriu para mim. Sim, meus amigos. É que o destino foi generoso e resolveu me presentear com maravilhosos “encontros”, ao me oferecer pessoas especiais que marcaram para sempre a minha alma!
Talvez, por isso, eu tenha adquirido um pouco mais de esperança no meu país, na minha gente e no nosso futuro. Por certo, tem horas que nós chegamos a duvidar de muitas coisas. Pois é. Paciência!
Contudo, é importante manter ao nosso lado grandes amigos. Afinal, eles sempre dão um jeito de nos “reposicionar” frente a vida…
Então, quero agradecer a cada um desses amigos. Afinal, foi com eles que eu aprendi a “soletrar” o mundo!
Um abraço e obrigado por tudo!