Disco: “This is the Life”, com Freddy Cole.

Hoje eu gostaria de dizer que entre tantas “descobertas” que tive ao longo da vida, sem dúvida alguma, Freddy Cole foi uma das mais reveladoras. Lá, isso sim. E digo mais: poucos “crooners” tocaram tão profundamente o meu coração como ele. Aliás, devo confessar que vou ao delírio quando ouço “Don’t change your mind about me”. Céus! O nosso Freddy parece possuir um daqueles extraordinários dons de nos “transportar” para mares nunca dantes navegados… E aí, minha gente, dá vontade até de chorar. Quem sabe pedir ao Senhor a graça de “reencontrar” as nossas almas gêmeas, que foram se extraviando no decorrer do percurso?! Isto porque, convenhamos, não há criatura nesse mundo que seja capaz de ouvir “Somewhere down the line” e, ao final da canção, permanecer com o coração endurecido. Não! Freddy Cole não permite. E nem mesmo aceita que o ouvinte deixe de celebrar a vida. A vida, sim, meus amigos. Essa doce e linda passagem que o tempo nos oferece de presente e que, muitas vezes, deixamos escapar a oportunidade de melhorar a nossa alma…

Por sinal, na trajetória da família Cole, foram muitos os “menestréis”. O mais renomado deles, por certo, foi Nat King Cole. Mas a verdade é que também tivemos outros talentos na família, passando pelo irmão Freddy Cole, por outro irmão Eddie Cole e pela sobrinha Natalie. E de quebra, tivemos uma irmã que foi atriz, Evelyn Cole. Pois é. De certo modo, isso nos faz lembrar os nossos Caymmi: Dorival, o patriarca, e os seus maravilhosos filhos Nana, Dori e Danilo Caymmi. Todos talentosos e bem-sucedidos na carreira musical.

Eu não sei quanto a vocês, amigos leitores. Torço para que estejam bem e que saibam aproveitar as delícias que a vida nos oferta. Com sorte, assim como eu, teremos a grande oportunidade de repassar esse extraordinário legado aos nossos descendentes… E os que conseguirem, seguramente, serão abençoados!

https://www.youtube.com/watch?v=CcQSUG56jS8

Freddy