Memórias: “SOMOS APENAS PASSAGEIROS…” – Parte 3.

Para finalizar esta série de crônicas sobre viagens, eu quero evocar o meu lado nordestino. Afinal, sou um cearense “cabra-da-peste”! Ainda que tenha saído aos cinco anos de idade do meu querido Ceará e vivido quarenta anos no Rio de Janeiro e vinte anos em Florianpólis, na verdade, eu nunca deixei de ser “pau-de-arara”…

Talvez, por isso, eu tenha me identificado tanto com as viagens que fizemos a Fortaleza, Natal, João Pessoa, Recife, Maceió e até mesmo a Salvador, já que dizem que o baiano é o nordestino que deu certo!

Então, para começar a conversa eu me reporto a Fortaleza, que visitamos em 2012, 2015 e 2016. É bem verdade que a primeira viagem aconteceu por influência do maravilhoso filme, “Gonzaga, de pai pra filho”, que eu e a minha esposa fomos assistir com o nosso filho Gabriel. Ao acabar o filme, comovido pela bela história, eu chorei bastante. Foi quando a minha esposa sugeriu que viajássemos para “retomar” às minhas origens. Era, sem dúvida, uma excelente ideia, uma vez que fazia mais de trinta anos que eu não retornava ao meu velho Ceará.

Assim, em 2012, na primeira viagem, apenas eu e o Gabriel viajamos, já que a minha mulher não conseguiu tirar férias no trabalho. Pensamos até em adiar os planos, mas ela nos convenceu que seria uma grande oportunidade de rever as minhas raízes e, além disso, a chance de o Gabriel “compreender” a “ancestralidade” que herdara. E de quebra, eu poderia mostrar ao meu filho que há mais coisa nesse mundo além da internet e do celular…

Depois dessa viagem, para nossa alegria, vieram os “encontros” com Salvador, Natal, João Pessoa, Recife e, bem há pouco, Maceió. Meu Deus do Céu, que magníficos encontros foram esses! E em cada uma dessas cidades nós “descobrimos” o verdadeiro Brasil. Quanto orgulho nós sentimos em sermos brasileiros, nordestinos e amantes da cultura que eles preservam com tanto carinho.

Viva o povo brasileiro! Viva o nordestino!

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...