Memórias: relembrando as andanças em Maceió – Parte 2 / 3.

Dia 12 de Junho

Por certo que um mestrado ou doutorado é algo significativo na vida de qualquer criatura. Afinal, o conhecimento é a grande conquista da humanidade.

No entanto, existe um outro bem a ser adquirido: o saber viver! E esse, convenhamos, não está disponível em nenhum livro, universidade ou coisa semelhante. Porquanto somente a vida e a sensibilidade podem “presentear” o cidadão com tal atributo.

Ao se viajar por esse mundão de “Meu Deus”, nós temos a grande oportunidade de aprendermos com essa sábia gente. E o que eles nos ensinam, meus amigos, é que a vida pode ser leve, livre e plena…
Coisa linda!

MC01

MC02

Dia  13  de  Junho

Eu não posso esconder a emoção que tomou conta de mim ao contratar um passeio ao Velho Chico. Céus! Para um cearense como eu, acostumado a ouvir durante toda infância sobre a importância do rio redentor, isso equivale a receber a “alforria” contra o jugo da impiedosa seca…

Portanto, na sexta-feira, véspera do nosso retorno a Floripa, nós teremos a oportunidade de sermos apresentados ao emblemático rio.

E se o poeta Fernando Pessoa soube louvar o rio de sua aldeia, o fabuloso Tejo, então, por certo, nós temos a obrigação de celebrar o rio que alimenta as esperanças do nosso povo.

Sendo assim, eu peço a sua permissão, velho companheiro.

Abençoado seja!

vc03vc02

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...