Literatura: crônica.

OS CICLOS DA VIDA

 

É muito interessante observar como os ciclos da vida acontecem ao nosso redor. Como quase sempre acontece, indiferentes à nossa vontade, eles surgem e se estabelecem com o agradável frescor do novo. Sim, meus amigos, o novo!

 

Lembro bem que quando eu era adolescente e frequentava os bancos escolares, via de regra, eu criticava os meus professores por esse ou aquele motivo. Dificilmente era pela falta de conhecimento do seu ofício, uma vez que eram verdadeiros “mestres”. Porém, o que se criticava era a forma “enfadonha” de apresentar os conteúdos. Pois é. Quis o destino que eu me tornasse professor e aí, então, eu tive a oportunidade de “rever certas posturas”. Não posso assegurar que obtive êxito total mas tenho a impressão de que fui considerado como um bom professor. Principalmente no aspecto das relações humanas, uma vez que deixei um registro de camaradagem e bom humor…

 

Já maduro, com cinquenta anos, eu me tornei pai. E me vi enredado na grande teia de preocupações que todo pai atravessa. Hoje, aos 66 anos, o meu filho completou os primeiros quinze anos de vida e eu me vejo na condição de avô (emprestado). Não, calma aí… É que o filho mais velho de minha esposa nos “presentou” com o seu lindo filho, João Pedro.

Bem… Nem preciso dizer mais nada. Afinal, ele é o nosso “xodó” e a nossa permanente alegria. Com isso, o certo é que mais um novo ciclo foi criado. Agora, rogo apenas que eu possa acompanhar por tempo suficiente ainda esse maravilhoso ciclo… Oxalá!

 

jp-e-eu

(João Pedro, o ursinho e eu assistindo ao “Mundo Bita”)

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...