Literatura: Chico Buarque, escritor, compositor e cantor – Parte 1 / 3.

DA SÉRIE: CHICO BUARQUE – PARTE 1 / 3.

Durante o período de recesso natalino, eu aproveitei para conhecer outras paragens, outros olhares sobre o nosso cotidiano na internet. Confesso que foi algo muito interessante, pois me deparei com algumas “propostas” sensacionais, outras inusitadas e até mesmo o ódio e o fanatismo eu encontrei durante as pesquisas que efetuei. É, minha gente, tem de tudo nessa vida!

O mais importante, penso eu, é saber separar o joio do trigo na “grande rede”. Porquanto é muito fácil entrarmos do “moedor de ideias” e ficarmos reféns… Eu percebi, por exemplo, que por trás da “virtualidade”, há muita carência, muita insegurança e um desejo imenso de passar uma imagem que não condiz com o original. Pois é… talvez seja melhor deixar isso de lado e atribuir tais comportamentos à famosa conta dos “credores duvidosos”… Que falem os psicólogos e terapeutas!

Mas o que mais me chamou a atenção foi ter conhecido algumas páginas na internet dedicadas ao culto de algumas celebridades, verdadeiros fã-clubes “pós-modernos”. Sensacional, isso sim, uma vez que a troca de ideias e conhecimentos é incrivelmente intensa e diversificada. Foi o caso do nosso amado Chico Buarque. Meu Deus, que coisa linda é aquilo, meus amigos. Uma gente ávida em “conhecer” parceiros de sua paixão maior: a vida e a obra de Chico Buarque de Holanda.

Devo reconhecer que tenho intimidade com a obra do Chico, pois sou admirador dela há mais de cinco décadas e possuo discos, “songbooks” e livros do grande mestre da MPB e da literatura.

chicob1  chicob2

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...