Disco: CD “It’s not about the melody”, com Betty Carter.

Dizem que toda dama deve ser tratada com a maior deferência possível. “Que mulher não se bate nem com uma flor…” e por aí vai! Sim! Concordo com tudo isso. Mas, na verdade, há algumas que são verdadeiros “fios desencapados”, lá isso tem! Eu mesmo posso testemunhar, pois já namorei uma delas. Meu Deus, só eu sei o que passei! E o quanto sofri na mão da “dita cuja”. Bom… melhor deixar isso de lado e tocar o barco, pois, como dizem: “navegar é preciso” ou, de outro modo, “ninguém é perfeito nesse mundo”!

“Alto lá, Carlos!” – diria meu amigo Orlando Braga. “Você está se esquecendo de Betty Carter, a mais melodiosa voz das cantoras de jazz!” Céus… queira me desculpar, Orlando. É que eu me referia ao temperamento delas. Mas, já que você tocou no assunto, vamos lá! Sem dúvida, Betty Carter é uma baita cantora. A primeira vez que a ouvi, foi como “back vocal” do Ray Charles em “Baby, it’s cold outside”. Coisa linda!

Neste disco, “It’s not about the melody”, a grande dama derrama todo o charme incontido. “Once upon a summertime” é uma das inesquecíveis canções, que revela uma impecável Betty Carter!

O jeito, então, é relaxar na poltrona, abrir os braços e, com sorte, receber o afago bem-vindo. Sendo assim, eu declaro: benditas sejam as mulheres, mas, sobretudo, abençoadas sejam as de “paz de espírito”… Ufa!!

https://www.youtube.com/watch?v=CIO-sbbzccU

https://www.youtube.com/watch?v=aW2A1lMdoMc

Betty_Carter

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...