JAZZ: Ornette Coleman, John Coltrane e Miles Davis, três grandes mitos do jazz!

Na década de 1960 nós tivemos três artistas que se destacaram como importantes influências no jazz: Ornette Coleman, John Coltrane e o extraordinário Miles Davis. John Coltrane era um saxofonista de apurado talento. Tocava solos de surpreendente extensão e, como poucos, ele improvisava com sons de “gaitas-de-fole”. Pode-se dizer que a música de Coltrane foi admiravelmente profética com relação aos futuros acontecimentos e dominou o cenário do novo jazz até a sua morte, em 1967, com apenas quarenta anos. A morte de Coltrane deixou Miles Davis como o grande e inconteste líder do mundo do jazz. Miles já estivera explorando um novo campo musical, bem à sua maneira, altamente individualista. No entanto, estivera também ouvindo muito “rock” com ouvidos abertos e mente receptiva. No fim desta década, ele misturaria instrumentos elétricos e ritmos de rock com sua própria marca de jazz avançado, surgindo daí o “jazz-rock”. Quanto a Ornette Colemam, passada a primeira excitação de seu “debut”, em 1959, ele encontrou muitas dificuldades em arranjar contratos, face ao alto ordenado que desejava. Por isso mesmo, Colemam “retirou-se” do cenário do jazz, em 1962, com trinta e dois anos de idade. Durante dois anos trabalhou em suas teorias musicais, estudou violino e se exercitava no saxofone e no trompete. Quando voltou de seu “exílio voluntário”, as coisas começaram a melhorar. E assim, ele fundou um fabuloso trio e foi para a Europa em busca de novos adeptos do “free jazz”…

Jazz12_OrnetteOrnette Coleman (1930 – 2015)

 

jazz12_ColtraneJohn Coltrane (1926 – 1967)

 

jazz12_MilesMiles Davis (1926 – 1991).

 

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...