Disco: CD “Affinity”, com Toots Thielemans e Bill Evans.

A primeira vez que ouvi Toots Thielemans tocando harmônica (gaita), confesso: tomei um baita susto. Parecia até que um “anjo” havia me erguido e sussurrado alguma coisa que eu não era capaz de entender…

Atordoado, procurei relaxar meus músculos e deixar a gaita de Toots e o piano de Bill Evans penetrarem no silêncio da sala, criando uma atmosfera de pura fantasia. Aí, então, fechei os olhos e sonhei. Sonhei e sonhei. Meu Deus, que delícias de sonhos e melodias!
É bem verdade que a garrafa de vinho vazia ao lado justificara o brinde a esse encontro. Não o de Toots com Evans, cujo universo já se encarregara de conspirar, mas o meu com eles. “Affinity” é o título do CD. Portanto, bendita seja a “afinidade”!

Aliás, ficaram belíssimas as interpretações em “I do it for you” e “This is all I ask”. E emocionante foi a sinergia alcançada em “The days of wine and roses”.
No entanto, meus amigos, tudo ia bem até a sexta faixa do disco. Logo a seguir vêm “The other side of midnight”, “Blue and Green” e “Body & Soul”. Nesse momento, meus amigos, tudo explodiu. Sinos tocando sem parar. Cheiro de lança-perfume. Gritos de pega-ladrão. Fantasmas rondando a longa noite… O afago esquecido. O beijo adiado. O choro incontido. A súplica espreitando a madrugada, drenando meu coração. Pois é… vida que segue. Amanhã será um novo dia. E daí, que diferença isso faz?!

https://www.youtube.com/watch?v=I4f2c4O8I1Y

 

Toots Thielemans

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...