Disco: CD “The Köln Concert”, com Keith Jarrett.

Dizem que com o tempo a gente se acostuma com tudo. Que a natureza humana é eclética o suficiente para lidar com as adversidades, visto que até “sogra intrometida” a gente é capaz de aguentar… Sim! Pode até ser verdade. Mas, cá entre nós: “curtir” o piano de Keith Jarrett não é para qualquer um. Lá, isso não! Porquanto a sua música parecerá “intragável” nas primeiras audições. Para a maioria das pessoas, reconheço, o estilo de Keith soa “complicado demais” e, por vezes, muito “cerebral”. Assemelhando-se bastante aos herméticos músicos de “Berklee” ou “Juilliard”. E digo isso sem nenhum preconceito. É que lá, meus amigos, há uma turma profundamente técnica e afinada, executando um jazz muito certinho… porém, pouco criativo. No entanto, não é o caso de Keith Jarrett. Muito ao contrário, pois criatividade é o que não falta a ele. Criatividade e talento!
Neste disco, gravado ao vivo no teatro Opera – em Köln, Alemanha -, Keith nos brinda com um show solo de 66 minutos, com um fôlego de fazer inveja. A primeira faixa é um verdadeiro espetáculo. O piano aparece bem marcado, com as melodias “sincopadas” do início ao fim. Para algumas pessoas isso causa fadiga. Para mim, confesso, o talento de Keith encontra-se exatamente aí! Viajando nas suas emoções, o piano tanto mergulha em espaçosos e perfeitos “silêncios” quanto é capaz de gemer de forma frenética…
Bem… eu não sei dizer se o disco vai ou não lhe agradar, amigo leitor. Ainda que eu considere o disco maravilhoso, reconheço que Keith Jarrett gera polêmica… Por isso, talvez seja um CD indicado apenas para os aficionados. Então, basta conferir!

 

Keith_Jarrett