Artes Plásticas: as nuvens do velho e querido Ceará na arte de Jarina Menezes.

É interessante perceber a trajetória das pessoas. Porquanto, muitas vezes, ela revela os potenciais latentes em cada um de nós. Vejam, por exemplo, o caso de minha querida mãe, Jarina Menezes. Nascida em Massapê, no velho Ceará, desde muito cedo Jarina se punha a observar as nuvens brancas dançando no céu azul do agreste, formando estranhas figuras no seu imaginário. Por certo ela não intuía, mas, quem sabe não nascia ali o universo surrealista que acompanharia para sempre a sua extraordinária arte?

Se foi isso, então, resta-nos agradecer às nuvens e a fértil imaginação daquela menina que “brincava com a imaginação”…

Mulher 2

Publicado por

Carlos Holbein

Professor de química por formação ou "sina" e escritor por "vocação" ou insistência...